Comitê Rio 2016 realizou na semana passada a cerimônia de apresentação das medalhas dos Jogos Olímpicos. Confira o post e fique por dentro de todas as novidades!

Nas competições esportivas, a medalha é considerada o maior símbolo de uma conquista que quase sempre é marcada por horas de treino, a abdicação da família e amigos e diversos outros sacrifícios. Há quem diga que quando se está no pódio, não importa o degrau, é no momento de receber a medalha, sentir o seu peso e o toque do metal no peito é que todo o esforço é recompensado. Agora, imagine representar o seu país em uma competição e ainda ganhar uma medalha olímpica, que carrega toda uma história e tradição de mais de um século?

Me perdoem o bordão, mas ‘haja coração’!

medalha-olímpica-premiacao

E na terça-feira da semana passada (14/06), na Arena do Futuro, no Rio de Janeiro, foi realizada a cerimônia de apresentação dos modelos da medalha olímpica da primeira edição dos Jogos Olímpicos na América do Sul, que acontecem no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. O comitê organizador apresentou as medalhas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, que foram confeccionadas pela casa da Moeda do Brasil.

Mas, antes de você ficar por dentro de todos os detalhes sobre as medalhas das Olimpíadas 2016 e todas as novidades apresentadas, que tal saber um pouco mais sobre como as medalhas surgiram nas Olimpíadas, hein?

História da medalha olímpica nas competições

Tudo começou em 1896, nos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizados na cidade de Atenas, na Grécia. Naquela época havia apenas dois tipos de medalha olímpica como premiação: a de prata, que era o prêmio do primeiro colocado, e a de bronze, para a segunda colocação.

As medalhas eram redondas, com a imagem de Zeus – o pai de todos os deuses, segurando Nike, a deusa alada que representa a vitória na frente e no verso da medalha estava a Acrópole de Atenas.
Desde esta primeira versão de medalha, até os dias atuais, a imagem da deusa Nike está presente em quase todas as medalhas olímpicas dos jogos de verão, inclusive nas medalhas das olimpíadas que serão realizas aqui no Brasil.

medalha-olimpiada-atenas

Nas Olimpíadas anteriores, que foram realizadas em 1900, em Paris, na França, foi a estreia da medalha olímpica de ouro para compor o trio de medalhas que conhecemos até hoje: ouro, prata e bronze, que são as premiações para o primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente. Nas olimpíadas realizadas na cidade luz, como é conhecida Paris, foi também a única vez na história que as medalhas tiveram o seu formato retangular.

medalha-olimpiada-paris

Outra curiosidade sobre a medalha olímpica aconteceu nos Jogos Olímpicos de 1928, realizados em Amsterdã, na Holanda. Giuseppe Cassioli, pintor e escultor italiano, criou o design das medalhas em que a Deusa Nike segurava uma coroa de folhas e no verso, havia um atleta que era carregado nos ombros pela multidão. Esta imagem estampou todas as medalhas olímpicas até 1968, ou seja, durante 40 anos.

medalha-olimpica-amsterda

No video abaixo você conhece um pouco mais sobre a história das medalhas olímpicas.

Aqui, você também pode conferir uma linha do tempo de todas as medalhas dos jogos olímpicos, com informações gerais e curiosidades.

Medalhas dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Com toda certeza, os Jogos Rio 2016 vão entrar para a história das Olimpíadas como um dos pioneiros a valorizar a sustentabilidade na produção das medalhas, assim como nos diplomas, estojos e certificados. As medalhas de prata e bronze, que serão utilizadas para a premiação Olímpica e Paraolímpica são fabricadas com 30% de elementos reciclados e as medalhas de ouro não contém mercúrio.

Já as fitas, que sustentam as medalhas, foram fabricadas com aproximadamente 50% de fios provenientes de garrafas pet recicladas. E todos os produtos produzidos a partir da matéria prima da madeira, como estojos, diplomas e certificados têm certificação FSC (Forest Stewardship Council), que garantem a origem da madeira.

Além de todas estas novidades sustentáveis, também houve inovação no design da medalha olímpica. As medalhas de ouro, prata e bronze pesam, aproximadamente, 500g, são abauladas e têm uma pequena elevação no centro. Uma gravação a laser, nas bordas, identifica a categoria – masculino ou feminino, além da modalidade esportiva.

modelos-medalhas-olimpiadas
Verso das medalhas Olímpicas (acima) e Paralímpicas (abaixo).

Todos estes cuidados que englobam a sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente foram algumas das exigências do Comitê Organizador das Olimpíadas e Paralímpicos para a produção de diversos produtos pela fornecedora oficial dos Jogos Rio 2016, a Casa da Moeda do Brasil.

Acessibilidade nas medalhas Paraolímpicas

E tem mais novidades no mundo da medalha olímpica! Os modelos para a premiação das Paraolimpíadas têm o mesmo formato, relevos e composição metálica das medalhas Olímpicas. A diferença são os desenhos e um dispositivo interno, uma espécie de guizo interno, feito com esferas de aço, que emite sons metálicos, o que permite que atletas com deficiência visual possam identifica-las pelo som. Nas medalhas de ouro, o som será mais forte, nas de prata intermediário e nas de bronze um pouco mais fraco. Além da variação da intensidade do som, a inscrição Rio 2016 Paralympic Games será em Braille.

Muito bacana, não é mesmo? Este é o caminho, o esporte como ferramenta de inclusão! No vídeo, você confere como foi a produção das medalhas olímpicas Rio 2016.

https://www.youtube.com/watch?v=uMBDrhYMfd8

5130

Este é o número total de medalhas produzidas pela Casa da Moeda para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, sendo 2488 medalhas olímpicas e 2642 medalhas paraolímpicas.

E nós, aqui do Porta Medalhas, esperamos que muitas e muitas destas medalhas fiquem por aqui mesmo, com a vitória de nossos atletas brasileiros, e que possam ser exibidas na nossa galeria de ‘Quem usa’, dos nossos atletas que nos deixam cheios de orgulho!

porta-medalhasquem-usa
Atletas que já usam e apoiam a ideia do Porta medalhas: Allan do Carmo, Gustavo Endres, Gabi Guimarães e Ana Marcela.

Fontes:Rio 2016; Esporte Band e O Globo.

  1. Solange M. B. Zanotto says:

    Olá. Muito interessante a história sobre as medalhas e principalmente a da confecção da nossa medalha Olímpica.Vou trabalhar com os meus alunos e tenho certeza que será um tema de grande interesse e aprendizado.Parabéns!

Leave a Reply