Já ouviu falar em Futsac? E Slackline? Estes são só alguns dos novos esportes que tem tudo para revolucionar e estar, quem sabe, nos jogos olímpicos. Conheça!

Um novo esporte não surge do nada. Ela pode ser readaptada de outras modalidades e exercícios, ou mesmo surgir de uma necessidade coletiva. Ao longo do tempo, esta nova atividade vai sofrendo variações até que a prática se torne conhecida e, de quebra, ganhe novos adeptos e se torne mais acessível.

Por isso, hoje a gente separou um espacinho pra falar sobre os novos esportes (ou nem tão novos assim), que ainda são pouco conhecidos entre o grande público, mas que já possuem muitos adeptos pelo mundo. Então, se você está querendo adotar um modo de vida mais saudável, mas não encontra nenhuma modalidade que se identifique, esta pode ser a oportunidade de adotar uma nova atividade física para si!

Entre os novos esportes, o Slackline

novos-esportes-no-mundo

O slackline é um esporte muito acessível, pois se baseia basicamente na utilização de uma fita de nylon estreita e flexível que deve ser fixada em dois pontos distintos, como árvores, postes ou, até mesmo, rochas. O novo esporte consiste em desenvolver a postura corporal, equilíbrio e a concentração para a travessia de um lado para o outro sobre a fita.

Acredita-se que o esporte tenha sido criado por escaladores no final da década de 70, pois como todos sabem, a escalada exige dos seus praticantes alguns dias para identificar e explorar os locais onde é praticada e, neste meio tempo, enquanto estavam descansando, os escaladores esticavam a fita de escalada próximo ao solo e tentavam se equilibrar e atravessar de um ponto ao outro através dela.

Mas o slackline também é resultado das artes circenses que misturam vários elementos de equilíbrio sobre cordas, muito semelhante ao que o slackline representa hoje. Embora tenha sido inventada a mais de trinta anos, a prática só está sendo reconhecida como esporte a pouquíssimo tempo e, desde então, tem aparecido com mais frequência em novelas e programas esportivos.

Logicamente, a modalidade, mesmo que recente, já vem sofrendo algumas alterações que tornam a prática mais radical. Algumas variações do novo esporte são encontradas e diferenciam basicamente pelo comprimento da fita em relação aos dois pontos onde acontece a travessia, altura entre a fita e o solo. Mas uma das variações mais conhecidas do novo esporte slackline é o trickline, que se resume basicamente na realização de saltos e acrobacias realizadas em cima da fita, nos quais o praticamente deve evitar ao máximo o contato com o solo e a pontuação em si geralmente é contabilizada pela criatividade e dificuldade na realização das acrobacias.

Leia também:
[QUIZ] Qual é o melhor esporte pra você praticar?

Garanta já aqui o seu Porta Medalhas e organize as suas medalhas!

Futsac | Um esporte legitimamente curitibano

novos-esportes-no-brasil

A junção de vários esportes pode dar origem a uma nova modalidade. Este é o caso do futsac, que inclui elementos do futevôlei, tênis e até mesmo do nosso legítimo futebol.  Em uma quadra 10×5 e uma rede divisória de 1,5m de altura, o objetivo do jogo é derrubar a bolinha no campo adversário. Sem utilizar as mãos, o jogo permite apenas utilizar os pés, o tronco e a cabeça e a partida se divide em 3 sets de 21 pontos. Vale lembrar que o Futsac é o primeiro esporte oficialmente criado no Paraná e vem ganhando mais adeptos a cada novo campeonato que tem impulsionado o esporte.

Flyboard | O esporte que te leva (literalmente) às alturas

novos-esportes

Criado pelo francês Franky Zapata, piloto de Jet Sky, o Flyboard é praticado no mar. O praticante fica sobre uma prancha resistente conectada a uma mangueira, que por sua vez está ligada a um jet ski. A mangueira é projetada na prancha de maneira que o jato de água fique direcionado para baixo, fazendo com que, com a força da pressão da água, o praticante, literalmente, voe sobre o mar. Com a impulsão recebida pelo jato de água, é preciso fazer movimentos similares ao skate para se mover no ar e a controlar a direção.

O praticante de fly board alcança a altura máxima de 10 metros e, atualmente, a modalidade está presente em vários locais do litoral do Brasil.

Stand Up Paddle (SUP) | Flutuar pelas águas já é possível

novo-esporte

O Stand Up Paddle é uma variação do surf no qual o praticamente fica em pé numa prancha e com o auxílio de um remo se move no mar. Inicialmente, lá pela década de 1960, o Stand Up Paddle, servia como treino para os surfistas das ilhas havaianas, quando o mar não estava em condições adequadas para pegar ondas. Mais tarde, a prática começou a ser conhecida como um esporte à parte e vem ganhando mais praticantes, principalmente, turistas que visitam o litoral.

Hoje, existem quatro modalidades conhecidas no Stand Up Paddle. São elas:

Wave: mais uma variante do Surf, onde o praticante, já em cima da prancha, utiliza o remo para auxiliar nas ondas.

Race: como o próprio nome dá a entender, esta modalidade do Stand Up Paddle se resume em premiar o atleta que tem melhor desempenho sobre a prancha e que, com a utilização precisa do remo, faz o trajeto estabelecido em menos tempo. Divida em duas outras modalidades, o Stand Up Race pode ser realizado em águas mais calmas, como lagos ou mar sem ondas (Flat Water) ou na modalidade em que depende exclusivamente do vento (Downwind), na qual as pranchas ganham mais velocidade.

Freestyle: como o próprio nome sugere, é um estilo livre de prática, ou seja, nela a variedade e criatividade das manobras é o fator determinante.

Rafting: assim como no Rafting, o Stand Up Paddle Rafting é a descida de corredeiras, onde o atleta em pé sobre a prancha e com o auxílio do remo deve percorrer trajetos um pouco mais difíceis, muitas vezes com correnteza e obstáculos naturais.

Em cada uma dessas modalidades existe variação tanto da prancha quanto do remo. Além disso, algumas práticas exigem mais força, enquanto outras exigem mais técnica do atleta que a pratica. Ainda existem pessoas que utilizam a prancha de Stand Up Paddle para, em meio ao mar, fazer movimentos de Yoga ou até mesmo para pesca.

Beach Tennis | Junção de diferentes esportes em um só

beach-tennis

Surgiu na Itália no final da década de 90 e reúne elementos do tênis, vôlei e badminton, chegando ao Brasil somente em 2008 e, desde então, ainda vem ganhando popularidade e adeptos.

Ao contrário do tênis tradicional, no Beach Tennis o objetivo é devolver a bola ao campo adversário sem que a bola tenha contato com o chão. Como o nome traduzido quem dizer, o Beach Tennis ou Tenis na Praia, é jogado na areia, em um campo de 16 metros de comprimento por 5 de largura, divida ao meio por uma rede de 1,7 metros. Embora seja uma variação do tênis, o novo esporte é bem diferente no que diz respeito aos utensílios esportivos utilizados. Tanto a raquete quanto a bolinha utilizada no Beach Tennis são bem diferentes das utilizadas no tênis tradicional e seguem as regras da IFBT (Federação Internacional de Beach Tennis). Já as pontuações são semelhantes ao tênis tradicional.

Sabemos que existem muitos outros novos esportes por aí, o que nos daria assunto para muitas outras postagens. E você, conhece algum esporte novo para complementar a nossa lista? Deixa aqui nos comentários, teremos o enorme prazer em trazer ele aqui no blog para disseminar ainda mais as práticas esportivas de novas modalidades.

Com informações de Slackproof, Futsac, Aventura Curitiba, Travinha, Revista Tenis.
Imagens: Rico Surf, Tumblr, Torcedores, Jet Lavandou, Espira.

Deixe uma resposta